Marcos Vinícius Pedroso | 04/01/2023 08:51

04/01/2023 08:51

19305 visualizações

Talentos e limitações: qual deles merece seu foco?

Certa vez, insatisfeito com a dinâmica da floresta, um homem decidiu fundar uma escola na selva. Ele não se conformava que alguns animais sabiam voar, mas não sabiam correr; Que outros sabiam correr, mas não sabiam escalar árvores e assim por diante.

O homem então teve uma ideia brilhante: criar um currículo de atividades que incluía corrida, alpinismo, natação e voo. Ele iria obrigar todos os filhotes da selva a participar de todos os cursos.

O pato logo se destacou na natação e se saiu bem no voo, mas se deu mal em corrida e alpinismo. Forçado a participar de todas as disciplinas, arrebentou as nadadeiras do pé e não conseguiu mais nadar direito. Por fim, tornou-se um nadador médio.

Já em corrida, o coelho era o melhor da turma. Também se deu bem em alpinismo, mas sua autoestima ficou tremendamente afetada com seu desempenho vergonhoso em natação e voo. No fim, saiu da escola convencido que não era bom em nada.

O esquilo era um excelente alpinista, mas nas aulas de voo, ficou extremamente frustrado. O homem o obrigava a decolar do chão e não do alto das árvores, como fazia naturalmente. Logo, começou a ter câimbras. Por fim, se lesionou e parou com tudo.

O tatu desistiu da escola sem pagar a mensalidade. Afinal, não conseguia aprender nenhuma das disciplinas estabelecidas. Só sabia cavar e farejar, atividades que não estavam no currículo.

No final de tudo, todos ficaram frustrados, ansiosos e com a autoestima lá embaixo.

O que esta pequena fábula quer nos mostrar é que muitas vezes exigimos de nós mesmos, ou nos é exigido, coisas que não estão ao nosso alcance. Todos nós temos áreas em que nos destacamos e áreas que somos limitados. E está tudo bem. O grande problema acontece quando passamos a focar em nossos pontos de maior dificuldade, o que nos leva a pensar como o coelho, que não somos bons em nada.

É importante percebermos que temos pontos fortes também e que são esses pontos que precisam ser desenvolvidos, pois assim seremos destaque em uma área, seremos muito bons naquela determinada situação. Tentar ser bom em tudo e querer desenvolver a todo o custo as áreas que temos limitações, nos levarão a ser no máximo medianos em tudo.

Sugiro que você pare por alguns minutos e avalie em quais áreas da sua vida você tem maior facilidade. Desenvolva essas áreas, busque ser um pouco melhor a cada dia, assim você chegará à excelência em algumas áreas. E aquelas áreas que você tem maior dificuldade, lembre-se que ninguém consegue ser bom em tudo. E está tudo bem. Você tem áreas em que se destaca e áreas que se limita. Escolha onde você quer direcionar o seu foco.

Aline Bedin
Psicóloga clínica CRP 12/10514
WhatsApp: (49) 98414-6352
Redes Sociais: Instagram @psicoalinebedin

Deixe seu comentário