Lance Notícias | 06/07/2022 09:13

06/07/2022 09:13

9776 visualizações

Consequências da pandemia na saúde mental

De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, no primeiro ano de pandemia por COVID-19 os casos de ansiedade e depressão aumentaram 25% em todo o mundo. Uma das principais explicações para esse aumento é o estresse causado pelo isolamento social, bem como as restrições à capacidade das pessoas de trabalhar, de buscar apoio com os entes queridos e de se envolver com sua comunidade.

Por causa do isolamento imposto, as pessoas precisaram mudar completamente suas rotinas, trabalhar de casa, os eventos sociais foram todos cancelados, até mesmo os cultos religiosos foram proibidos. Todas essas restrições de convívio impactaram muito na saúde mental das pessoas.

Outras causas apontadas são a solidão, o medo de se infectar, presenciar o sofrimento e morte de entes queridos, vivenciar o luto e também as preocupações financeiras. Ainda, a exaustão entre os profissionais da saúde tem sido um gatilho para pensamentos suicidas. Percebe-se a partir dessas informações que todas a medidas de isolamento – que foram necessárias e indispensáveis – deixaram “sequelas” na saúde mental da população em geral.

Mas o que fazer para minimizar os efeitos da pandemia? É claro que agora a vida já está voltando ao normal, o que por si só, já alivia o sentimento de solidão, mas se você não está se sentindo bem ainda, tem algumas coisas que você pode fazer para melhorar:

  • Atividade física: Ela libera substâncias no seu organismo que irão fazer você se sentir melhor, além de prevenir várias doenças físicas. 40 minutos de caminhada, 3 vezes na semana já farão diferença. Se você não consegue tudo isso, comece aos poucos, faça 10 minutos por dia e conforme vai se sentindo melhor, aumenta esse tempo.
  • Alimentação saudável: Uma alimentação balanceada trará muitos benefícios para seu corpo e para sua mente. Tanto em quadros de depressão quanto de ansiedade, a comida pode ser utilizada como uma válvula de escape para tudo o que está sentindo, mas junto com esse alívio vem a culpa, por isso ter uma alimentação saudável e equilibrada vai te ajudar a melhorar;
  • Fazer psicoterapia: Procurar ajuda de um profissional é imprescindível quando você está sofrendo com algo. O psicólogo irá te auxiliar a ter uma nova perspectiva dos problemas e te ajudará a encontrar maneiras de resolvê-los. Além disso, se você estiver com algum transtorno psiquiátrico que precise de medicação, o psicólogo te encaminhará para uma avaliação com psiquiatra.

Todos esperamos que a pandemia esteja acabando, mas também sabemos que seus reflexos na saúde mental continuarão por algum tempo ainda, por isso, se você não estiver se sentindo bem, procure ajuda especializada.

Aline Bedin
Psicóloga clínica CRP 12/10514
WhatsApp: (49) 98414-6352
Redes Sociais: Instagram @psicoalinebedin

Deixe seu comentário