Câmara de Vereadores

Lance Notícias | 21/12/2021 10:59

21/12/2021 10:59

10028 visualizações

Projeto que aumenta cargos comissionados na prefeitura é aprovado por vereadores de Seara

Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Seara, foi discutido em 2° turno o projeto de Lei Complementar nº 13/2021 apresentado pelo prefeito Edemilson Canale, que altera a Lei Complementar 24 de 10 de março de 2006 que dispõe sobre a Reorganização e Modernização da Estrutura Administrativa, define o Quadro de Pessoal Comissionado […]

Projeto que aumenta cargos comissionados na prefeitura é aprovado por vereadores de Seara

Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Seara, foi discutido em 2° turno o projeto de Lei Complementar nº 13/2021 apresentado pelo prefeito Edemilson Canale, que altera a Lei Complementar 24 de 10 de março de 2006 que dispõe sobre a Reorganização e Modernização da Estrutura Administrativa, define o Quadro de Pessoal Comissionado da Prefeitura Municipal de Seara e dá outras providências.

Segundo a mensagem de encaminhamento, há necessidade de reestruturação dos cargos comissionados para proporcionar atribuições de funções adequadas, eficientes e mais eficazes ao bom andamento do serviço público.

O objetivo de impedir a concentração de poder para atingir a proposta estão sendo criados cargos intermediários e de suporte as funções de direção e excluindo cargos superiores como secretário adjunto de administração e secretário adjunto do interior. O cargo de consultor, do controle interno está sendo revogado por que passará a ser ocupado por servidor concursado.

De acordo com a tabela comparativa, encaminhada pela secretaria da administração do município, em resumo serão seis novos cargos criados no que se refere a valores de R$ 2.853,45 a mais. (relembre o caso clicando AQUI!)

Em discussão, a oposição justificou os votos contrários a aprovação.

Com a palavra, Antônio de Oliveira (PDT), justificou o voto contra pois concorda que com o aumento de cargos, tal ato resultará em mais despesas para a administração. Ainda, ressaltou que foi o único projeto que oposição votou contra.

O vereador Irio Casarotto (PT), manifestou-se contra, justificando que há grande criação de cargos e novas despesas. Para ele, a administração se desfaz de alguns cargos, mas em contrapartida, cria muito mais.

Segundo ele, um projeto ineficiente pois a comunidade ainda passa por um momento difícil causado pela Pandemia e, ao que tudo indica, são promessas de campanhas que estão sendo cobradas, “um jogo maquiado por projetos”.

Também da oposição, o vereador Neudi Sgarbossa (MDB), justificou seu voto contrário, ressaltando que as pessoas deixam de investir para se tornar servidor público, pois fazendo chuva ou sol estarão com o dinheiro na conta.

Ainda em discussão, o vereador da situação e eleito novo presidente da mesa para 2022, Eliseu Arend (PSD), ressaltou que muita gente está ganhando muito, então se vê necessário a nivelação dos valores.

Para o vereador Jesenei Nardino (PDT), comentou que irá acompanhar com quem e de que forma as vagas irão ser preenchidas, para ele, são promessas de campanha eleitoral.

Em discussão em 2° turno, o projeto foi aprovado por sete a quatro dos votos.

Deixe seu comentário