Câmara de Vereadores

Marcos Vinícius Pedroso | 09/11/2021 09:34

09/11/2021 09:34

13953 visualizações

Vereadores pedem que a Educação Financeira seja incluída na grade curricular de Seara

Na sessão ordinária da Câmara dos Vereadores, ocorrida nessa segunda-feira (08), o vereador Romar Galelli, juntamente com Adão Kronbauer, por meio da Secretaria Municipal da Educação, pediu para que seja avaliada a possibilidade de incluir na grade curricular da Rede Municipal de Ensino a Educação Financeira. Segundo o vereador Romar Galelli, eles estão preocupados com […]

Vereadores pedem que a Educação Financeira seja incluída na grade curricular de Seara

Na sessão ordinária da Câmara dos Vereadores, ocorrida nessa segunda-feira (08), o vereador Romar Galelli, juntamente com Adão Kronbauer, por meio da Secretaria Municipal da Educação, pediu para que seja avaliada a possibilidade de incluir na grade curricular da Rede Municipal de Ensino a Educação Financeira.

Segundo o vereador Romar Galelli, eles estão preocupados com a formação das pessoas na parte financeira.

— Assim entendemos que deveríamos entrar com a indicação na câmara para pegar a aprovação dos outros vereadores e posteriormente encaminhar para a Secretaria da Educação para que veja a possibilidade de aplicar a educação financeira nas escolas — comenta.

Muitas das vezes isso pode causar prejuízo na parte financeira das nas famílias, por elas não estarem preparadas para fazer a gestão, e quando uma família não tem uma gestão financeira boa os problemas se acumulam.

O programa de educação financeira nas escolas teria o objetivo de contribuir com o desenvolvimento da cultura do planejamento financeiro.

— Isso com certeza podemos ter, talvez não imediato, mas a longo prazo, para que esses alunos tendo o estudo e a preparação desde a sala de aula, podemos ter mais famílias organizadas financeiramente — destaca.

Ele pede que achem uma maneira de colocar isso na grade curricular para um futuro melhor, com indivíduos com uma compressão em relação ao conceito de produtos financeiros.

— Pois podem se endividar e criar sérios problemas com a comunidade, e com esse projeto, estaríamos prevenindo a questão financeira e questão social também — conclui Romar Galelli.

Deixe seu comentário