Comunidade

Marcos Vinícius Pedroso | 04/11/2021 16:58

04/11/2021 16:58

16604 visualizações

Searaense abandona profissão e se encontra como artesã

Essa história é de Marina Rebelatto Costa, de 32 anos. Ela é natural de Seara, mãe de três filhos, deixou a carreira de 16 anos como técnica em Saúde Bucal para investir no ramo de acessórios infantis. Ela começou a trabalhar em um consultório de odontologia em Seara, onde atuou por três anos, e aos […]

Searaense abandona profissão e se encontra como artesã

Essa história é de Marina Rebelatto Costa, de 32 anos. Ela é natural de Seara, mãe de três filhos, deixou a carreira de 16 anos como técnica em Saúde Bucal para investir no ramo de acessórios infantis.

Ela começou a trabalhar em um consultório de odontologia em Seara, onde atuou por três anos, e aos 24 se mudou para Chapecó, para trabalhar em uma outra clínica de Saúde Bucal.

Aí nasceu sua filha que agora tem um ano e oito meses, a Livia.

— Quando a Livia nasceu, as creches já estavam fechadas devido a Pandemia, então abri uma lojinha online, para vender laços e acessórios infantis, e fiquei junto com ela — fala Marina.

Ela percebeu que a maioria dos clientes era de sua cidade natal, então ela voltou para Seara.

— Então depois de oito anos em Chapecó voltei para Seara, para ficar mais perto dos meus clientes e de minha família que mora no município — comenta.

Ela já está nesse ramo a mais de um ano e começou com isso por causa da filha dela e também para ajudar nas despesas e ter uma renda extra.

— Como eu tenho duas meninas gosto muito de laços e coisas para criança, então comecei a fazer um cursinho e gostei muito — cita.

Ela encontrou um local para sua loja física em Seara e hoje trabalha com laços e acessórios como tiaras, pulseiras, bonés, óculos de sol e com cestas de presentes personalizadas.

E segundo ela, pretende continuar nesse ramo:
— Pretendo continuar sim, começou como uma renda extra, mas agora é minha profissão, e hoje eu vivo do meu artesanato — destaca.

Como ela se sente atuando nessa área:
— Me sinto feliz e realizada. É muito bom trabalhar pra si mesmo. Além disso, esse trabalho me proporcionou independência e me dá a possibilidade de acompanhar de perto o crescimento dos meus filhos — frisa.

E a mensagem que ela deixa é a seguinte:
— A mensagem que eu deixo é que as pessoas não desistam dos seus sonhos, no começo nada é fácil, mas com persistência, dedicação e amor em tudo o que fazemos, as coisas sempre dão certo — Finaliza Marina.

 

Para mais informações entre em contato pelo Instagram:

@marinaartinlacos

@maariinaa_rc

 

Deixe seu comentário