Comunidade

Lance Notícias | 08/12/2021 16:39

08/12/2021 16:39

8358 visualizações

Parque Náutico: projeto será divisor de águas no turismo da região

Nesta última segunda-feira (06), o vice-prefeito e Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Itá, Moacir Sartoretto, recebeu do presidente do Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), Daniel Vinicius Netto, a licença ambiental para implantação do Parque Náutico do Porto Vilson Beline. Desde 2019, a Prefeitura de Itá busca a liberação para construção […]

Parque Náutico: projeto será divisor de águas no turismo da região

Nesta última segunda-feira (06), o vice-prefeito e Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Itá, Moacir Sartoretto, recebeu do presidente do Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), Daniel Vinicius Netto, a licença ambiental para implantação do Parque Náutico do Porto Vilson Beline.

Desde 2019, a Prefeitura de Itá busca a liberação para construção da obra pelo IMA, sendo necessário um esforço especial da equipe de trabalho municipal para resolver os entraves e alcançar este objetivo. Sartoretto destaca ainda que o local onde será realizada a obra faz uma homenagem ao Senhor Vilson Beline, que sempre comandou os trabalhos no porto da antiga Itá. O vice-prefeito enaltece ainda o trabalho conjunto com a Engie e Consórcio Itá, que são parceiros da prefeitura para fomentar o turismo náutico, bem como a equipe do IMA Concórdia (CODAM) que, através de sua Gerente de Desenvolvimento Ambiental Izabel Aparecida Romancini Antunes, não mediram esforços para orientar a melhor forma de levar adiante este projeto garantindo o menor impacto sobre o ambiente.

Um dos municípios pioneiros na exploração do potencial turístico criado com o lago da Usina Hidrelétrica Itá, está incentivando a implementação de diversas atividades que transformem esse potencial em propulsor da economia local. Entretanto, a falta de estrutura de acesso ao lago tem sido apontada como uma dificuldade para este objetivo. Por isso obras como o Parque Náutico bem como a revitalização da Prainha e construção do Parque das Torres devem alavancar o setor de turismo ligado as águas.

No caso do porto, o local já é frequentado por munícipes e turistas que desejam acessar o lago com suas embarcações ou simplesmente aproveitar a beleza das águas com um belíssimo pôr do sol. Este projeto promete ser um divisor de águas para o turismo da região com amplo estacionamento, rampa para colocação e retirada de barcos no lago, trapiches para atracação, um restaurante com marina e estacionamento, além de vários atrativos para desfrutar dos espaços abertos com pergolados, decks, pistas e trilhas para caminhada, tudo com design moderno e perfeitamente integrado com a beleza cênica já presente.

A próxima etapa será a celebração do contrato de permissão de uso com Consórcio Itá e, na sequência, o início do aterro de parte da área onde serão construídos os primeiros decks e píeres. Serão algumas etapas para a conclusão do projeto sendo necessários diferentes parcerias governamentais e privadas para a obra que deve alcançar um valor de aproximadamente seis milhões de reais até sua conclusão.

— Esta obra é de suma importância para nós, porque vamos conseguir um local próprio para largar embarcações na água, um local com uma infraestrutura completa. Estamos bastante felizes, o próximo passo agora é a licitação do aterro, para em seguida dar continuidade a licitação da obra em geral. Nossa meta é tirar os projetos do papel e colocar na prática, e é isto que estamos fazendo — comenta o vice-prefeito.

Deixe seu comentário