Comunidade

Lance Notícias | 03/11/2021 15:23

03/11/2021 15:23

18165 visualizações

Moradora de Seara encontra no crochê maneira de amenizar o estresse e melhorar qualidade de vida

A prática na produção de crochê foi passada em diversas gerações na família de Reni Gujel, de 45 anos, que aprendeu a fazer crochê com sua mãe quando ainda era criança. Natural de Xavantina, Reni se mudou para Seara há 25 anos, onde reside até os dias de hoje. Desde os seus 15 anos, Reni […]

Moradora de Seara encontra no crochê maneira de amenizar o estresse e melhorar qualidade de vida

A prática na produção de crochê foi passada em diversas gerações na família de Reni Gujel, de 45 anos, que aprendeu a fazer crochê com sua mãe quando ainda era criança. Natural de Xavantina, Reni se mudou para Seara há 25 anos, onde reside até os dias de hoje.

Desde os seus 15 anos, Reni produz jogos de cozinha, de banheiro, tapetes, sousplant e trilhos de mesa. Atualmente, ela produz para venda de acordo com a preferência do cliente.

A maior dificuldade, desde quando começou a produzir para a venda, foram os valores dos materiais para a produção, o que exige que o valor de produção se torne ainda mais alto.

– Por ser um trabalho manual exige tempo, carinho e atenção, nem sempre isso é analisado por quem compra. Que tem forte influência da industrialização, que cada vez mais vai ganhando força – explica.

Reni já realizou vendas para toda a região e também para estados vizinhos. Suas encomendas podem ser feitas via WhatsApp, onde a cliente escolhe os diferentes modelos e cores de preferência.

Contando com clientela fixa, após iniciar com publicações nas redes sociais, e em especial no tempo de pandemia, os números de pedidos subiram muito, o que a ajudou com uma renda extra.

A senhora comenta que pretende continuar produzindo, pois é algo que ela gosta e vê como algo que a faz bem.

— O crochê além de ser uma riqueza no sentido cultural e também artesanal contribui diretamente com a qualidade de vida. Com a produção de crochê é possível reduzir o estresse, exercitar a criatividade e demais questões que ajudam como pessoa — finaliza.

Deixe seu comentário