Comunidade

Lance Notícias | 17/11/2021 11:45

17/11/2021 11:45

19508 visualizações

Jovem Searaense decide mudar seus hábitos e adota uma vida com mais leituras

Jovem Searaense decide mudar seus hábitos e adota uma vida com mais leituras

Taís Carla Debortoli, de 28 anos, comenta que, reclamava bastante da falta de tempo para as coisas, mas que desperdiçava maior tempo dele presa em suas redes sociais. Até que entendeu que estava na zona de conforto, absorvendo conteúdo que não a ajudava a evoluir em nenhum aspecto. A partir deste momento, ela percebeu que precisava usar seu tempo livre de forma mais saudável e inteligente.

Desta forma, Taís decidiu dedicar seu tempo à leitura de livros, por ser um hábito perdido nela. A jovem fez faculdade de Filosofia, um curso que exigia muita leitura, mas ela unia o útil ao agradável. Mas quando saiu da universidade, acabou perdendo o estímulo.

Atualmente, a jovem está lendo livros de não ficção. Nesses últimos meses, acabou lendo bastante sobre política.

— Acredito que a leitura e o estudo é a única maneira de nos expressarmos com propriedade e de formarmos opiniões próprias em um país tão polarizado politicamente como o nosso na atualidade — diz.

Taís comenta que se tivesse que definir um autor que mais se identifica na literatura mundial, seria Fiodor Dostoievski.

No início, ela havia colocado uma meta de ler ao menos um livro ao mês, apenas como estratégia para levar adiante a ideia. Depois de cinco meses, a jovem percebeu que acabou conseguindo ler 25 livros, o que causou surpresa.

— Os números apenas serviram pra provar para mim mesma o quanto poderia fazer de útil nas horas de lazer. Nós sempre temos tempo para ler ao menos cinco páginas por dia — comenta.

A jovem ressalta que possui alguns livros que são para sua coleção, livros que são ilustrados e biográficos. Alguns ela ainda não leu, outros já foram lidos, e que ela usou também como pesquisa na universidade. Taís nunca fez a contagem total, mas deve existir algo próximo de 100 livros.

— Confesso que sou bastante apegada aos meus livros. Mas tenho pensado em destinar alguns deles a alguma biblioteca pública, para que outras pessoas também possam usufruir deles — finaliza.

Por fim, a jovem comenta que pretende dar seguimento aos seus estudos acadêmicos e na sua área de formação.

Deixe seu comentário