Comunidade

Lance Notícias | 01/11/2021 10:32

01/11/2021 10:32

34024 visualizações

Jovem deixa a profissão de advogada e empreende com loja própria realizando sonho de infância

Natural de Seara, a advogada e empreendedora, Núbia de Souza, de 29 anos, é referência quando falamos em mudar de caminho e buscar nossos sonhos e felicidade. A mais velha de três irmãos, aos 17 anos, Núbia mudou-se para Florianópolis com o objetivo de cursar direito. Após conclusão da faculdade e pós-graduação, retornou ao município […]

Jovem deixa a profissão de advogada e empreende com loja própria realizando sonho de infância

Natural de Seara, a advogada e empreendedora, Núbia de Souza, de 29 anos, é referência quando falamos em mudar de caminho e buscar nossos sonhos e felicidade.

A mais velha de três irmãos, aos 17 anos, Núbia mudou-se para Florianópolis com o objetivo de cursar direito. Após conclusão da faculdade e pós-graduação, retornou ao município de Seara em 2016, começando sua jornada no escritório de advocacia de seu pai.

A escolha do curso foi baseada na família, pois, Núbia esteve inserida, desde muito cedo, no ramo da advocacia por conta do trabalho influente de seu pai.

– Estive muito inclinada em cursar direito. Fui estudar em Florianópolis sempre com a ideia de retornar a seara para trabalhar no escritório do meu pai – fala.
Ainda no tempo de escolha do curso, além de direito, a jovem havia pensado em veterinária e psicologia. Segundo ela, somente pensado, porque como o pai era advogado a vida já havia se encaminhado para isso.

Escolha do curso: check

Com o veredito em cursar direito, a jovem avalia sua jornada na faculdade.

– Adorava os professores, tinha muitos amigos, que são os mais próximos até hoje, apesar da distância, foi a melhor época da minha vida. Era um misto de amar a cidade, amar ir à faculdade para encontrar os amigos, as festas e por consequência amar a faculdade – explica.

Fato: o coração de Núbia batia mais forte ao ir para faculdade. Mas tinha mais uma coisa que fazia seu coração pulsar: o amor pela moda. Segundo Núbia, a influência sempre esteve presente na família.

– Minha mãe tinha uma loja de roupas quando eu era pequena e eu ficava brincando de atender as clientes, sonhava em crescer e poder fazer compras com a minha mãe e poder trabalhar na loja. Eu fazia desfiles quando pequena, ganhei o primeiro Miss Fofura de Seara. Cresci numa família muito ligada à moda, meu pai, minha mãe e irmã, sempre amamos moda – diz.

Ao longo dos cinco anos trabalhando no escritório de advocacia de seu pai, Núbia atuou em várias áreas, algumas vezes, tentando se encaixar e descobrir-se.

– Mesmo com todas as tentativas parecia que nunca me encontrava. Queria amar a profissão como meu pai, como minha irmã e isso foi me desgastando. Eu me cobrava e me comparava o tempo todo, isso foi me fazendo sofrer, me desmotivando, desgastando a relação pessoal e profissional – destaca.

Em vez de virar somente a página, mude de livro

– Meu namorado via minha angústia e plantou na minha mente a ideia de abrir um ecommerce de moda feminina, algo que sempre amei e ele entusiasta da tecnologia sempre vislumbrou. Eu fui muito relutante no início, mas não parava de pensar nisso e parece que tinha voltado a viver com essa ideia. Comecei a ver a luz no final do túnel – acrescenta.

A partir da semente plantada, em outubro de 2020, Núbia e o namorado lançam o seu ecommerce.

– Desde aquele dia minha mente e coração estavam voltados à loja. Meu pai começou a observar meu fascínio e minha felicidade com a loja. E me deu o impulso e suporte para viver essa experiência que me fez eu me encontrar e descobrir o que faz meu coração vibrar. Após seis meses conciliando loja e escritório, em abril deste ano larguei a advocacia, mudei-me para Chapecó e passei a me dedicar 100% a loja – fala.

Durante o tempo que conciliou a advocacia com o ecommerce, a jovem observou que, mesmo estando no escritório, seus pensamentos eram sempre muito voltados à loja.

– Dormia e acordava pensando na loja, meus estudos diários se mantiveram para a loja. Eu nem percebi, mas a minha vida se voltou para a loja e ainda tentando dar meu melhor no escritório – diz.

Além disso, o sonho da loja passou a ser sonhado em dois. Núbia e o namorado se viram deslumbrados com a ideia.

– Ele cuida da parte financeira e gerencia nosso marketing por meio do tráfego, essa parte é toda dele, ele ama isso, sempre quis ter um ecommerce, então podemos dizer que é um sonho dos dois – fala.

Segundo a empreendedora, não tem como andar com um pé em cada barco, é preciso um barco para remar, se não, não funciona.

– Estava sendo difícil dividir os esforços, por isso precisei unir os esforços e engrenagens mentais em um ponto para sim dar o meu melhor, nisso, e eu escolhi a loja – enfatiza.

Novos desafios

Com o pai e a irmã ligados na advocacia, você deve estar se perguntando: como foi a reação deles ao saber da escolha de Núbia?

– Meu pai já observava minha mudança e pensando na minha felicidade me apoiaram 100%, se não fosse pelo suporte do meu pai, da minha família, eu não estaria aqui hoje, fazendo o que eu amo. Só consigo fazer o que eu amo hoje por causa deles – fala.

Com todo o apoio da família, Núbia embarca para novos desafios: deixou a profissão de advogada, mudou-se para Chapecó e começou dedicar todo seu tempo na loja.

– Foi uma mudança absurda, literalmente de um dia para o outro, eu larguei a advocacia para virar empreendedora, sai da casa dos meus pais, mudei de cidade e casei. Foi como voltar a respirar, como me encontrar depois de um tempo perdida, me reconectar comigo mesma, descobrir o que faz o meu coração vibrar, compreender que eu posso fazer o que me faz feliz e realizada, é como um sonho. Pensei que amar o que se faz era utopia e hoje posso afirmar que eu amo o que eu faço e sou muito feliz fazendo isso – fala.

A rotina que antes tinha horários pré-estabelecidos de segunda à sexta-feira das 09h às 18h, hoje tens liberdade do horário.

– Hoje é meu trabalho e a chefe sou eu, tenho o ônus e bônus. Preciso trabalhar e estudar para ter retorno. Então tenho sigo uma disciplina nos horários, de manhã faço toda a parte burocrática, analiso catálogos, converso com fornecedores, faço precificações, etiquetas, o processo de compra é todo feito por mim. Pela tarde é a parte dinâmica, seleciono as peças, faço provadores, produzo conteúdos e a noite estudo. No fim de semana procuro separar umas 4h/5h para trabalhar, mas claro estou sempre com o celular na mão, então o trabalho é praticamente todo o tempo que estou acordada – destaca.

Sem pensar duas vezes, Núbia fazia a mesma escolha novamente.

– Às vezes é muito frustrante, desgastante e desafiador, mas eu amo, que profissão não tem isso? E eu escolho e escolheria mil vezes passar por tudo isso fazendo o que faço – diz.
Núbia também destaca sobre o momento em que decidiu mudar de profissão.

– Eu penso que é não esperar o momento perfeito, porque o momento perfeito nunca vai chegar. É saber que vai encontrar muitos percalços, dificuldades, frustrações, que muitas vezes se sentirá perdida e sozinha, mas é olhar para tudo isso e saber que você escolheu o que faz teu coração vibrar, você escolheu o que você ama e te faz feliz – cita.

A empreendedora ainda programa o primeiro showroom da marca.

– O objetivo é que seja um dia voltado às mulheres para batermos um papo e de quebra garantir peças lindas com preços incríveis. Penso que depois de quase dois anos de pandemia, a gente merece né?! – finaliza.



Deixe seu comentário