Comunidade

Lance Notícias | 30/11/2021 11:37

30/11/2021 11:37

16956 visualizações

Bombeiro de Seara conquista título de campeão mundial de Jiu-jitsu

Bombeiro de Seara conquista título de campeão mundial de Jiu-jitsu

Natural de São Francisco do Sul (SC), Geovah Guilherme de Moura, iniciou aos seus nove anos, a prática de judô. Aos 18 anos mudou-se para em Joinville, com o objetivo de cursar educação física, e com isso, ele teve que parar de praticar a arte marcial. Formando-se em 2015, o jovem começou a trabalhar na sua área. Mas em 2018, a vontade de vestir um kimono voltou, só que ao invés de voltar a praticar o judô, Geovah teve a curiosidade de iniciar o jiu-jitsu.

Passado um ano, ele intensificou seus treinamentos e conseguiu a graduação para a faixa azul. Participou também de algumas competições a nível regional, nas quais sempre esteve nos pódios.

Um tempo depois, Geovah teve que dar uma pausa nos treinos pois havia passado no concurso público para ingressar no Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. Formando-se no final de abril deste ano, o soldado escolheu o município de Seara para a sua atuação.

— Acabei indo residir em Itá, de início procurei se havia academias de jiu-jitsu na cidade, e para minha grata surpresa, existe tanto em Itá quanto em Seara filiais da Seth jiu-jitsu, mesma equipe que treinava em Joinville — comenta.

Assim que Geovah se estabeleceu na cidade, decidiu retomar os treinos novamente. Os treinamentos na Seth jiu-jitsu Seara e em Itá são intensos e com um nível técnico extremamente alto, o que proporciona uma evolução constante de toda a equipe, pelo professor Sensei Pablo Lauxen.

— Fica aqui o meu convite para fazerem uma aula experimental, tenho certeza que irão gostar, pois a Seth tem uma metodologia única de ensino, baseada em sete pilares para o desenvolvimento tanto físico quanto mental do aluno — ressalta.

Nas segundas, quartas e sextas-feiras Geovah treina em Seara e nas terças e quintas em Itá. Nos dias de serviço, o bombeiro não consegue treinar. Geovah comenta que não pratica musculação, então sempre tenta conciliar seus treinos de jiu-jitsu com corrida e natação, para manter o condicionamento físico em dia, o que é um ponto importante para um bom desempenho nas lutas, sendo assim, a forma dele se preparar para este último campeonato.

O bombeiro comenta que já enfrentou diversas dificuldades em sua trajetória, na época do judô, ele dependia de sua mãe para pagar inscrições de competições e transporte, pois não tinha patrocínio. E como mãe, ela sempre o apoiou e o incentivou a continuar competindo.

Atualmente, sua categoria é meio pesado, master 1 (30 a 35 anos) faixa azul.

— Fiquei muito feliz com o resultado obtido, foi fruto de muita dedicação e empenho, por vezes temos que abdicar de estar com a família para ir treinar e competir, ou mesmo investir dinheiro para participar das competições, graças a Deus, tenho uma família abençoada, esposa e filha que me entendem e me apoiam — diz.

No Jiu-jitsu existem algumas federações, o campeonato em que o bombeiro foi campeão, é o Mundial de Jiu-jitsu esportivo da (IFSBJJ) Internacional Federation Sport Brazilian Jiu-Jitsu, organizado pela CBJJE (Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo).

Geovah está hoje, com seus 30 anos, e comenta que suas pretensões são participar de competições de outras federações também, e competir fora do país. O atleta irá buscar também, patrocínios e continuar realizando seus treinamentos firmes e fortes para conseguir alcançar todos os seus objetivos almejados.

— Agradeço a Superintendência de Esporte e Lazer de Seara, que acreditando em meu potencial, me patrocinou em busca desse resultado. Agradeço imensamente o apoio dos meus familiares, em especial minha esposa Jacqueline, minha filha Giovana, minha mãe Fátima, meu primo Cristian e minha irmã Estefany, que sempre me incentivam desde a época em que praticava judô. Obrigado também aos meus Mestres, Alexandre Marciano com qual iniciei em Joinville e o Mestre Pablo Lauxen meu professor atualmente que não mede esforços para nos preparar para competições, ao meu Sensei de Judô Itacir Rosa, o qual tenho um carinho especial, os ensinamentos passados por ele também me ajudaram nessa conquista de agora, e aos meus amigos e parceiros de treinos que nos fazem evoluir sempre — finaliza.

Deixe seu comentário